SEMED recebe oficinas de comunicação do projeto BIIZU

81

Iniciou na tarde desta segunda-feira, dia 19, as oficinas de comunicação do Projeto Biizu, promovido pela Secom (Secretaria de Comunicação do Pará), em parceria com a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e 4ª Unidade Regional de Educação.

As oficinas estão sendo ministradas em duas salas da Semed, na Agrópolis do Incra, e contam com participação de estudantes, educadores e profissionais de comunicação que atuam em veículo de Imprensa em Marabá.

Uma das oficinas é de Texto Jornalístico/Fanzine, ministrada pela jornalista paraense Flávia Cortez, mestranda do Programa de Pós-graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia da Universidade Federal do Pará.

Outra oficina é de Audiovisual, com participação de Gabriel Martinho (RJ), cineasta e mestre em cinema pela Fundacio Universidad Del Cine (Buenos Aires).

As oficinas são realizadas também em parceria com os Jogos Estudantis Paraense 2017, e prosseguem até o dia 23, das 14 às 18 horas. Ao fim das oficinas, os participantes receberão certificados assinados pelo secretário de Comunicação do Estado, Daniel Nardin.

Embora trabalhe o dia inteiro no departamento de informática de uma empresa de pneus, Jordão Nunes Farias diz que conseguiu negociar a liberação com o patrão para que nesta semana tenha tempo livre às tardes para participar da oficina de audiovisual. Ele elogiou a didática do instrutor Gabriel Martinho e está motivado para ampliar seus conceitos sobre produção de vídeo. “Tenho um canal no Youtube denominado Vaitapá, bastante popular na cidade, mas acredito que sempre podemos aperfeiçoar aquilo que fazemos”, disse.

A estudante Lúcia Dias, de 21 anos, sonha ser produtora de vídeo e é uma das 20 participantes da oficina do projeto. “Eu soube através de um amigo, que me enviou uma mensagem de Whatsapp. Gostei do primeiro dia e pretendo voltar até sexta-feira, para trocar experiência com Gabriel, que é bastante experiente”, disse ela.

Na oficina de Texto Jornalístico, Jéssica Ribeiro, que atua como jornalista em um veículo de comunicação de Marabá, disse que a instrutora Flávia Cortez mostrou-se bastante didática e cuidadosa ao compartilhar informações e relatar sua experiência com a produção de notícia. “Nosso grupo é eclético e todos estão gostando da metodologia”, elogia a jornalista.

Quer deixar um comentário, preencha o formulário abaixo!

Please enter your comment!
Digite seu nome aqui